#Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de outubro de 2019, 11h30

Ricardo Noblat afirma que a milícia chegou ao poder no Rio e no Brasil

São várias as suspeitas de ligações da família de Bolsonaro com as milícias do Rio de Janeiro

Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e o assessor Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução)

O jornalista Ricardo Noblat afirmou, em sua conta do Twitter, na madrugada deste domingo (6), que “a milícia pela primeira vez chegou de fato ao poder – no Rio e no país”.

“A verdade é que a milícia pela primeira vez chegou de fato ao poder – no Rio e no país.”

São várias as suspeitas de ligações da família do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) com as milícias do Rio de Janeiro. O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), empregou enquanto deputado estadual parentes de milicianos. Além disso, ele é suspeito de ter praticado a “rachadinha” – quando funcionários do gabinete devolvem parte do salário ao político – que teria sido operada por Flávio Queiroz.

Rio das Pedras

Flávio Bolsonaro foi o senador mais votado em Rio das Pedras, em 2018, com 8.729 votos, o equivalente a 17% do total.

Assim que foi denunciado como ‘laranja’, Fabrício Queiroz, o ex-assessor e motorista do filho do presidente Jair Bolsonaro se abrigou numa casa na favela de Rio das Pedras, também na Zona Oeste. É a segunda maior favela da cidade e dominada da primeira à última rua pela milícia mais antiga do Rio de Janeiro.

Ampliar as milícias

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, condenou em agosto o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro de que iria ampliar o indulto natalino para policiais militares presos “por pressão da mídia”. Segundo o advogado, a decisão de Bolsonaro busca fortalecer as milícias, facções criminosas formadas por policiais e ex-policiais.

“Isso sim é um alento à impunidade. A medida vai reforçar as milícias urbanas no país. É um risco claro ao Estado Democrático de Direito. O silêncio da sociedade causará grandes danos no futuro”, declarou Santa Cru.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum