O que o brasileiro pensa?
15 de fevereiro de 2020, 06h45

“Rodrigo Hilbert da PF”, que pretende escrever livro sobre relação com Lula, é transferido para o Peru

Transferência de Jorge Chastalo partiu de Maurício Valeixo, que foi alçado por Sergio Moro à direção-geral da PF após atuar diretamente na operação Lava Jato em Curitiba

Lula e Jorge Chastalo, ao fundo (Foto: Ricardo Stuckert)

Alçado por Sergio Moro à direção da Polícia Federal, o delegado Maurício Valeixo transferiu o agente Jorge Chastalo Filho, que ficou conhecido como ‘Rodrigo Hilbert da PF’, para Lima, no Peru, onde ficará por três anos como adido-adjunto da Polícia Federal.

Chastalo foi responsável pela custódia de Lula na prisão e tem a intenção de escrever um livro sobre a relação com o ex-presidente, a quem considera “o maior líder da esquerda”.

“Às vezes durmo pensando como eu escreveria… As pessoas me falam que tenho obrigação de escrever. Eu tinha ali na minha frente o maior líder de esquerda, mundialmente conhecido… Não podem me condenar por querer escrever e por ter extraído o máximo da convivência com ele. Eu comandava a carceragem da PF e de repente chega ali um ex-presidente. Foi 1 ano e 7 meses de convívio intenso”, disse, em recente entrevista a O Estado de S.Paulo.

Atual diretor da Polícia Federal, Valeixo foi superintendente da Polícia Federal no Paraná durante a operação Lava Jato. Foi ele quem coordenou a operação de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que “resistiu” à ordem de soltura do petista expedida por um desembargador de plantão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Um convite do ex-juiz e amigo Sergio Moro o alçou ao topo da hierarquia da PF.

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na edição deste sábado (15) da Folha de S.Paulo, a transferência do agente partiu do próprio Valeixo, em reconhecimento ao trabalho feito por Chastalo durante a prisão de Lula

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum