Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de abril de 2019, 16h59

Roger Moreira justifica tortura de crianças na ditadura: “A culpa é dos pais”

“Foram presos por conspirarem contra o Brasil. Pensaram nas crianças ao se envolverem?”, tuitou o líder da banda “Ultraje a Rigor”

Foto: Reprodução/YouTube

Nem mesmo os próprios seguidores concordaram com a declaração do músico Roger Moreira. Em sua conta no Twitter, o líder da banda “Ultraje a Rigor” resolveu comentar o lançamento do livro “Infância Roubada”, que aborda casos de crianças presas, torturadas e exiladas durante a ditadura no Brasil. Roger justificou a prática.

“A culpa é dos pais dessas crianças. Foram presos por conspirarem contra o Brasil. Pensaram nas crianças ao se envolverem?”, afirmou Roger.

O livro, recém-lançado pela Comissão da Verdade do Estado de São Paulo Rubens Paiva, traz o relato de 40 pessoas, hoje com idades entre 40 e 60 anos, e que foram presas, torturadas ou perseguidas pelo regime militar.


Reação

O cantor foi bastante criticado por seus próprios seguidores e outros internautas nas redes sociais. “Pelo amor, Roger! Quer dizer que você acha justificável o sofrimento imposto a essas crianças? Não acha que está te faltando humanidade, companheiro? Se me permite, quero sugerir que leia mais amiúde os posts do Lobão. Não é preciso ser troglodita para ser de direita”, postou o jornalista Fábio Pannunzio.


“Torcendo pro seu Twitter ser uma grande zoeira e você só fala essas bobagens pra se promover um pouco porque justificar tortura de criança só sendo um monstro mesmo”, criticou a maquiadora Janaína Isabel.


Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum