Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de outubro de 2018, 23h01

Roger Waters provoca ainda mais e “censura” nome de Bolsonaro em novo show em SP

No show de ontem do ex-Pink Floyd, uma projeção colocava Bolsonaro na lista do neofascismo em ascensão no mundo; no de hoje, o nome do capitão da reserva foi substituído pela frase "ponto de vista político censurado"

Reprodução/Twitter

Depois de irritar ‘bolsominions’ no show em São Paulo de terça-feira (9), Roger Waters, em nova apresentação na capital paulista na noite desta quarta-feira (10), resolveu ir além no protesto político: o nome de Jair Bolsonaro (PSL), que no show de ontem aparecia na lista do “neofascismo em ascensão no mundo”, foi substituído hoje por uma tarja de censura com a frase: “Ponto de vista político censurado”.

Alguns minutos depois, uma nova projeção foi colocada com o nome do capitão da reserva entre aqueles que Waters considera neofascistas.

Para o artista, de acordo com a projeção que vem aparecendo em seus shows, Donald Trump seria o líder neofascista dos Estados Unidos.  Le Pen, da França; Orban, da Hungria; Kurz, da Áustria; Putin, da Rússia, entre outros. No Brasil, o neofascista seria Jair Bolsonaro (PSL).

No show de terça-feira, além da lista do “neofascismo”, foi projetada a frase #EleNão durante a execução da música “Another Brick in the Wall”.

Leia também
Bolsomitas fãs de Roger Waters levam invertida do cantor e saem inconformados do show


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum