Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de fevereiro de 2019, 09h34

Romeu Zema: “caso de Brumadinho é cadáver que saiu andando” e agentes públicos fazem “pirotecnia”

"Sabemos que embaixo da terra ocorre mais umidade, mas é um caso típico do que era inesperado", disse Zema, sobre crime da Vale que completa 1 mês e soma 171 mortos e 139 desaparecidos

Romeu Zema e o "cadáver que saiu andando" do crime de Brumadinho (Reprodução/Arquivo)

Em entrevista a Ricardo Galhardo, na edição desta segunda-feira (25) do jornal O Estado de S.Paulo, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que “setores do poder público” fazem “pirotecnica”, gritando “culpado, prende, bem feito”, no crime cometido pela Vale no rompimente da barragem de Brumadinho, ocorrido há um mês e que soma 171 mortos e 139 desaparecidos.

“O que cabe neste momento é analisar a real causa do que ocorreu, e não pirotecnia, que, às vezes, ocorre em alguns setores do poder público, infelizmente”, disse Zema, sem citar a quem se refere. “Talvez em Mariana o problema tenha sido este. Precisou acontecer outra vez para que tenha um aprendizado. Ficar gritando ‘culpado’, ‘prende’, ‘bem feito’ muda alguma coisa na legislação ou na técnica de construir barragem? Não.”

Desativada desde o crime em Mariana (MG), que deixou 19 mortos, a barragem de Brumadinho é considerada pelo governador do Novo como um “cadáver que saiu andando”.

“Vamos lembrar aqui que a barragem de Brumadinho foi autorizada em 1976. Desde o acidente de Mariana ela não recebia rejeitos. Até falo que o caso de Brumadinho é um cadáver que saiu andando. Ela estava desativada havia três anos e, de repente, tivemos este acidente. Sabemos que embaixo da terra ocorre mais umidade, mas é um caso típico do que era inesperado. Não estou defendendo nem acusando ninguém aqui, mas o que está em xeque e vamos ter que rever são os critérios da própria engenharia de construção de barragens”, disse.

Leia a entrevista na íntegra.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum