Rosangela Moro diz não ter palavras à reação de Bolsonaro sobre os mortos por Covid-19

A esposa de Sérgio Moro escreve um livro sobre a passagem do marido pelo ministério da Justiça

Rosangela Wolff Moro está escrevendo durante a quarentena um livro sobre o período de um ano e quatro meses em que o marido, Sergio Moro, esteve à frente do Ministério da Justiça. A advogada falou publicamente pela primeira vez para a coluna de Sonia Racy após a demissão de Moro. Ela não se aprofundou em avaliações sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), além de não pronunciar seu nome nenhuma vez.

No único momento em que falou diretamente sobre Bolsonaro, a jornalista perguntou: “Quando indagado sobre as mortes por covid-19, Bolsonaro respondeu: ‘E daí? Lamento’… Poderia comentar?” Ela fez uma pausa, respirou fundo e disse: “Não tenho nem palavras”.

Perguntada sobre o livro, ela afirma que “essa parte de saída dele do ministério, estou escrevendo (um livro) e eu não quero dar entrevista, falar sobre isso e por esse motivo resolvi escrever. Então tô escrevendo, trabalhando pra dar minha percepção sobre esse período. Até pelo contrato com a editora (Planeta) eu não posso contar. Até me desculpo… E não temos data ainda (do lançamento)”.

Sobre a possibilidade de entrar na política, a advogada afirmou que “eu, na minha advocacia privada, e com meu trabalho com as associações, eu poderia estar fazendo mais, mas já me vejo contribuindo com o País dessa maneira, sabe? Não tenho vontade de seguir carreira política. Já até fui convidada, mas não sou filiada a nenhum partido. Não me vejo em política, não. Acho simpático, mas não passa pela minha cabeça disputar”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.