Sabatina de Eduardo Bolsonaro no Senado sobre embaixada pode ser secreta

A sessão secreta está prevista na Constituição, mas via de regra ela ocorre de forma pública

O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, senador Nelson Trad (PSD-MS), sinalizou que a sabatina de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para ratificar o nome dele para a embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos, pode ser secreta.

A sessão secreta está prevista na Constituição, mas via de regra ela ocorre de forma pública.

Nelson Trad afirma que apenas seguiu uma praxe. “Eu leio esse texto nas sabatinas de todos os embaixadores. É praxe”, afirma. “Se algum deles quiser tratar de questões delicadas e, por questão de segurança nacional, pedir que a sabatina seja fechada, nós podemos atender, depois de aprovação do plenário”, disse ele. Informações são do jornal Valor Econômico.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.