Salles lança tag e retruca Folha parafraseando D. Pedro I: “Digo à Folha que fico”

Editorial “Salles precisa sair” diz que governo protagoniza uma "gestão impotente" e que ministro está "empenhado" em desmonte ambiental

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi às redes sociais neste domingo (11) para se defender do editorial publicado mais cedo pela Folha de S.Paulo que pede sua saída do comando da pasta. Acusado pelo jornal de protagonizar um “desmonte” ambiental no país, ministro lançou a hashtag #ficasalles e parafraseou D. Pedro I para dizer que não pedirá demissão.

“‘Se é para o bem de todos e felicidade geral da esquerda, digo à Folha que fico’… #ficasalles”, escreveu no Twitter. A frase é uma paráfrase de D. Pedro I, em episódio que ficou conhecido historicamente como “Dia do Fico”. “Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, digam ao povo que fico”, disse o imperador em 1822.

No editorial, a Folha afirma que o presidente Jair Bolsonaro “deve mostrar que instinto de sobrevivência supera obsessão ideológica” na questão ambiental e deve demitir imediatamente o ministro: “Salles precisa sair”, diz a chamada do texto.

O texto projeta um aumento da devastação da Amazônia na atualização dos dados anuais, que serão divulgados nos próximos dias pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe), com notícia que “não será boa para uma administração impotente diante do fogo que consome um quarto do Pantanal”.

Citando “proezas” de Salles, como desmantelar o acordo do Fundo Amazônia e o desmonte dos órgãos de fiscalização – como o Ibama e ICMBio -, a Folha diz ainda que “o ministro se associa irremediavelmente ao presente desastre pantaneiro e amazônico” e é corroborado pela tese de “injusta campanha contra o Brasil”, propagada por Bolsonaro e o vice, general Hamilton Mourão.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.