Na Jovem Pan, Salles lista adjetivos para Moro: comunista, dissimulado e a favor das drogas; vídeo

Salles, considerado o pior ministro do Meio Ambiente da história, disparou contra o ex-juiz declarado suspeito e parcial

O lançamento da pré-candidatura de Sergio Moro (Podemos) à presidência vem intensificando a briga entre bolsonaristas e lavajatistas. Nesta quarta-feira (24), em entrevista ao programa “Morning Show”, da Jovem Pan News, o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deu o tom de como está o conflito: disse que Moro faz a política da “dissimulação” e o chamou de “tucano” a “comunista”.

“Com relação a o que é a política diferente de Sergio Moro, é a política da dissimulação, da traição. O cara aceitou ser político, ser ministro do Bolsonaro, sabendo que não tinha nada a ver com o governo, que é de esquerda, que é contra as armas, a favor de drogas”, disparou Salles, considerado o pior ministro do Meio Ambiente da história.

Os outros participantes do programa o interromperam contestando sua fala por dizer que Moro é de esquerda. “Me ajuda a te ajudar”, disse um dos debatedores, ao que Salles respondeu: “O Moro é comunista, lógico que é. Vai dizer que o Moro não é de esquerda? O Moro é um tucano”, disse, para a confusão de todos.

Moro foi declarado suspeito e parcial, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em processos contra o ex-presidente Lula (PT), mas isso não foi mencionado por Salles.

Assista à cena.

Zema “trai” Bolsonaro e posa com Moro

Um dos últimos aduladores de Jair Bolsonaro entre os governadores do EstadoRomeu Zema (Novo) , de Minas Gerais, traiu o presidente ao posar em foto com o ex-ministro da Justiça e pré-candidato à presidência pelo Podemos, Sergio Moro, hoje desafeto do governo.

“Estive com o Governador @RomeuZema e conversamos sobre a importância de Minas Gerais no projeto Brasil”, publicou Moro nas redes sociais.

A publicação aconteceu horas depois de Moro e Álvaro Dias, líder do Podemos no Seando, anunciarem uma “surpresa” para esta semana.

Publicidade

“Nós temos uma grande surpresa para essa semana”, afirmou Moro. “É uma filiação importante, uma grande liderança nacional que veio reforçar nosso projeto”, emendou Dias.

Zema já deixou claro seu descontentamento com o Novo e ensaia deixar o partido. O governador mineiro também já chegou a declarar seu desejo de se lançar candidato presidencial na terceira via, mas as pesquisas de intenção de voto, que o colocam em primeiro lugar no Estado, devem fazer com que ele tente a reeleição.

Publicidade
Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR