Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de Maio de 2019, 20h32

São Paulo supera expectativas e já reúne mais de 150 mil pessoas em ato pela educação

Marianna Dias, presidenta da UNE, mandou um recado para Abraham Weintraub: “Ministro, durma com esse barulho, porque seu pesadelo chegou e no dia 14 nós vamos fazer a maior greve geral desse país. Não vai ter um aluno em sala de aula, porque a nossa aula vai ser no protesto”

Foto: Reprodução/Mídia Ninja

A cidade de São Paulo decidiu mandar um recado claro a Jair Bolsonaro e ao ministro Abraham Weintraub, nesta quinta-feira (30). A manifestação na capital paulista superou as expectativas mais otimistas e, por enquanto, já reúne mais de 150 mil pessoas, segundo a organização.

No entanto, esse número deve crescer ao longo da noite, pois muita gente ainda está se juntando à manifestação, depois de sair do trabalho.

O ato teve início por volta de 17 horas, com a concentração no tradicional Largo da Batata e neste momento está a caminho do Masp, na Avenida Paulista.

Estão presentes inúmeras lideranças, como o deputado federal Paulo Teixeira (PT), Guilherme Boulos (PSOL), Marianna Dias, presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), além de outras lideranças estudantis e de professores.

Força popular

Em entrevista à Fórum, Marianna Dias declarou: “Para aqueles que duvidaram que nós tínhamos capacidade de transformar esse Brasil num Brasil melhor, com a força popular e com os estudantes nas ruas, essa é a resposta que nós damos”.

Ela disse, ainda: “Acabamos de saber que o ministro da Educação fez uma carta oficial do MEC, dizendo que estudantes, professores e funcionários não podem falar sobre manifestação em horário de aula. Será que a ditadura chegou hoje ao Brasil? O ministro está querendo cercear os direitos dos estudantes”, acrescentou.

Marianna mandou um recado para Abraham Weintraub: “Ministro, durma com esse barulho, porque seu pesadelo chegou e no dia 14 nós vamos fazer a maior greve geral desse país. Não vai ter um aluno em sala de aula, porque a nossa aula vai ser no protesto”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum