Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de junho de 2019, 13h25

“Se Moro permanecer, será mais fraco do que o Ministro do Turismo”, diz Carlos Alberto Almeida

O cientista político Alberto Carlos Almeida usou seu Twitter para criticar a permanência de Sérgio Moro à frente do Ministério da Justiça após o Vaza Jato.

Foto: Alex Silva/Divulgação/Brasilis

O cientista político Alberto Carlos Almeida, autor dos livros “A cabeça do brasileiro”, “A cabeça do eleitor” e “O voto do brasileiro”, usou seu Twitter na manha desta quarta-feira (12) para criticar a permanência de Sérgio Moro à frente do Ministério da Justiça. Para ele, o Congresso vai fritar Moro até ele perder todo o capital político e tornar a permanência insustentável.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Vocês notaram que as raposas do Senado marcaram a ida de Sérgio Moro para o distante dia 19/6? São muito espertos. Até lá Moro já estará triturado e moído pelos vazamentos”, apontou o cientista político. “Moro poderá cair ou não. Se permanecer, será mais fraco do que o Ministro do Turismo”, completou em outro tuíte.

Na terça-feira, o cientista político já tratava Moro como um “ministro zumbi” devido à grande repercussão do caso da Vaza Jato. “Sérgio Moro já é um ministro zumbi. Bolsonaro tem todos os motivos para demiti-lo. Não fazendo isso, Moro fica nas mãos de Bolsonaro”, postou.

Ministro do Turismo

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), é acusado de envolvimento em esquema de laranjas em Minas Gerais. Marcelo Álvaro é alvo até mesmo de integrantes do PSL, como as deputadas federais Alê Silva (PSL-MG), que fez a denúncia, e Janaína Paschoal (PSL-SP).


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum