O que o brasileiro pensa?
08 de julho de 2020, 14h35

“Se não tivermos retorno, será breque em cima de breque”, diz entregador de aplicativos após reunião com Maia

Presidente da Câmara se comprometeu a ouvir ainda hoje as propostas para a categoria, que serão apresentadas por deputadas do PSOL, e iniciar a tramitação no Congresso

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniu na manhã desta quarta-feira (8) com entregadores de aplicativos de todo o Brasil em videoconferência e se comprometeu a reunir ainda hoje com as deputadas Fernanda Melchionna (RS), líder do PSOL na Câmara, e Sâmia Bomfim (SP) para avaliar os projetos apresentados até agora na Casa, fazer com que a tramitação deles aconteça e criar coletivamente um substitutivo que leve em consideração a necessidade de regulação da área.

“A reunião pareceu favorável à causa e os próximos passos, se não tivermos retorno das reivindicações, será breque em cima de breque, cada vez mais forte com mais apoio, até conseguir conquistas”, afirma o entregador Ralf Alexandre, do Rio de Janeiro, que esteve presente na reunião.

Entre as principais reivindicações apresentadas estão a fixação de tabela de preço do frete de entregas, o aumento da taxa mínima das entregas, o fim dos bloqueios e desligamentos de forma injusta e sem justificativas; uma legislação específica para a categoria e o auxílio-pandemia, com fornecimento dos EPIs e licença remunerada caso o entregador seja afastado em decorrência do coronavírus.

Os entregadores também pediram que a Câmara disponibilize um consultor legislativo para auxiliar na elaboração do projeto de lei e realizar um estudo sobre o cenário nacional de entregas por apps e a precarização dos direitos trabalhistas, o que foi atendido pelo presidente. Além disso, foi solicitada uma audiência pública e a criação de uma comissão especial para analisar o tema.

“A reunião com Rodrigo Maia foi importante para que a categoria pudesse apresentar as demandas do movimento e alertar sobre a necessidade de garantir direitos trabalhistas. A pandemia tem escancarado a precarização a que esses trabalhadores estão submetidos. Considero que foi muito produtiva. Agora, vamos continuar as cobranças e o trabalho em prol de direitos”, disse Fernanda Melchionna.

Entregadores de aplicativos em reunião com Rodrigo Maia e parlamentares do PSOL (Reprodução)

Breque dos Apps
Na última semana, no dia 1 de julho, os entregadores, de moto e bicicleta, realizaram a primeira paralisação nacional da categoria. O movimento contou com a participação de usuários, restaurantes, lideranças políticas e ativistas e teve repercussão na imprensa nacional, mas as empresas de aplicativos não responderam a nenhuma reivindicação dos trabalhadores. Uma nova mobilização está marcada para o dia 25 de julho.

Participaram da reunião, além de Rodrigo Maia, os deputados do PSOL Fernanda Melchionna (RS), Sâmia Bomfim (SP), Ivan Valente (SP ) e representantes do movimento de entregadores de todo país: Marcela Geoffroy, da Frente de Comunicação do movimento; Abel Santos, Magno Moura e Alessandro Sorriso, da Associação de Motoboys, Autônomos e Entregadores do Distrito Federal (AMAE-DF); Ralf Alexandre (Rio de Janeiro), Digão (Campinas), Dieymerson (Rio Branco/AC), Henrique (Sergipe), Simões (Rio de Janeiro), Bernardino (São Luiz/MA) e Paulo Galo (SP).


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum