Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de fevereiro de 2019, 09h56

Secretário de Previdência de Bolsonaro diz que benefício de R$ 400 “protege” idoso

Até Geraldo Alckmin considerou “desumano” fazer com que idosos miseráveis só possam receber um salário mínimo integral após os 70 anos

O secretário especial adjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, declarou, nesta quinta-feira (21), em apresentação para economistas de bancos em São Paulo, que o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que reduz de um salário mínimo (R$ 998 em 2019) para R$ 400 os valores iniciais pagos a idosos “vai no sentido de proteger os mais vulneráveis”, disse.

“Na verdade, estamos antecipando o benefício pela vulnerabilidade desse cidadão. A condição que encontramos foi oferecer R$ 400 já aos 60 anos, o que dá um fôlego para essa pessoa. O efeito fiscal é negativo [gera mais despesa para o governo], mas a lógica da medida vai no sentido de proteger os mais vulneráveis”, disse Bruno Bianco, em apresentação para economistas de bancos em São Paulo.

Hoje o BPC é pago a partir de 65 anos, mas com a proposta passa a 60 anos.

A proposta foi uma das que causou mais protestos nas redes sociais e na imprensa. Até o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), cujo partido é apoiador de primeira hora da reforma da Previdência, considerou “desumano” fazer com que idosos miseráveis só possam receber um salário mínimo integral após os 70 anos.

O adiamento do recebimento de um salário mínimo pelo BPC dos 65 para os 70 anos foi criticado pelos economistas presentes ao encontro, que viram na alteração um ponto polêmico para a aprovação da reforma no Congresso. A sugestão dada aos membros do governo foi manter o pagamento de um salário mínimo a partir dos 65 anos.

Com informações do UOL


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum