terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Secretário do Audiovisual de Bolsonaro deve cair antes mesmo de assumir

Em mais uma trapalhada do governo de Jair Bolsonaro, a nomeação do ex-colunista social Edilásio Barra, mais conhecido como Tutuca, para a Secretaria de Audiovisual deverá ser cancelada antes de ser efetivada, de acordo com informações de Lauro Jardim, de O Globo.

Tutuca já atuou como figurante de novela, foi colunista social de TV e pastor (fundou a Igreja Continental do Amor de Jesus, no Rio de Janeiro).

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, está fora do país, mas já afirmou a interlocutores que vai rever a indicação de Tutuca.

Edilásio Barra havia sido escolhido para substituir o jornalista Pedro Henrique Peixoto, autor da biografia “Identidade Frota: a estrela e a escuridão”, do ex-ator e atual deputado federal Alexandre Frota (PSL/SP).

Reação

A troca desagradou até mesmo os aliados do governo. Alexandre Frota reagiu com indignação. Em áudio que circulou em redes de WhatsApp, o ex-ator afirma que foi buscar Pedro Peixoto na Fox, descreve a sua formação e diz, sem citar o nome, que Edilásio Barra “é primo do Eder Mauro (deputado pelo PSL do Pará). E o Onyx (Lorenzoni) tinha uma dívida com o Eder Mauro pra colocar um sobrinho dele em alguma coisa”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.