Fórum Educação
04 de junho de 2019, 14h33

Seis ex-ministros lançam manifesto pela Educação: “No atual governo, ela é apresentada como ameaça”

Fernando Haddad, Aloizio Mercadante, Renato Janini, José Goldemberg, Murílio Hingel e Cristovam Buarque se reuniram na manhã desta terça-feira (4) no Instituto de Estudos Avançados da USP para apresentar uma carta em defesa das políticas públicas da área

Fernando Haddad e Aloizio Mercadante (Arquivo)

Os ex-ministros da Educação Fernando Haddad, Aloizio Mercadante, Renato Janini, José Goldemberg, Murílio Hingel e Cristovam Buarque se reuniram na manhã desta terça-feira (4) no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP) para apresentar uma carta em defesa das políticas públicas da área, pedindo a garantia de recursos, maior autonomia universitária e igualdade de acesso.

O grupo também se coloca contr a “perseguição ideológica” e aos cortes da pasta.

“Contingenciamentos ocorrem, mas em áreas como educação e saúde, na magnitude que estão sendo apresentados, podem ter efeitos irreversíveis e até fatais. (…) Cortar recursos da educação básica e do ensino superior, no volume anunciado, deixará feridas que demorarão a ser curadas”, diz o documento.

Para eles, a educação deixou de ser vista como uma promessa. “Vemos que, no atual governo, ela é apresentada como ameaça”.

Segundo a nota, é preciso respeitar a profissão docente, “que não pode ser submetida a nenhuma perseguição ideológica”.

“Convidar os alunos a filmarem os professores, para puni-los, é uma medida que apenas piora a educação, submetendo-a a uma censura inaceitável”, afirmaram, no documento.

Leia a Íntegra da carta dos ex-ministros da Educação


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum