Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de novembro de 2019, 14h34

Sem DPVAT, Bolsonaro não sabe quem vai arcar com R$ 270 milhões com documentos de carros

A Seguradora Líder, responsável pelo DPVAT, também era encarregada pela confecção e distribuição dos documentos

Foto: Reprodução/TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro ainda não sabe quem será responsável por emitir o documento de mais de 65 milhões de veículos licenciados por ano no país a partir de 2020. Processo ficou abandonado após o presidente extinguir no dia 11 de novembro, por meio de Medida Provisória, o seguro obrigatório para veículos, DPVAT. Estima-se que o gasto anual com a emissão e distribuição do papel fique em R$ 270 milhões.

A Seguradora Líder, responsável pelo DPVAT, também era encarregada pela confecção e distribuição dos documentos verdes popularmente conhecidos como “documento do carro”, utilizadas anualmente pelos Detrans para imprimir o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo.

Uma das possibilidades aventadas no setor é de que o custo das cédulas recaia sobre os Detrans de cada estado, que há décadas, eram os responsáveis pela emissão do papel.

O documento é usado pelos Detrans dos estados, que imprimem informações sobre o veículo – placa, chassi, cores, modelo – além do comprovante de pagamento do DPVAT, o nome do proprietário e também informações de como acionar o seguro obrigatório, em caso de acidente.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum