Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de fevereiro de 2019, 07h44

Senado desarquiva proposta contra aborto de Magno Malta

Desarquivamento ocorreu após a apresentação de requerimento pelo senador Eduardo Girão (Podemos/CE), que relatou que quer evitar o "ativismo judicial" sobre o assunto

Magno Malta e Eduardo Girão (Reprodução)

O Senado desarquivou proposta que altera a Constituição Federal, determinando “a inviolabilidade do direito à vida desde a concepção”. O texto é do senador Magno Malta (PR-ES), que não foi eleito para um novo mandato.

O desarquivamento ocorreu após a apresentação de requerimento pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE). Alguns senadores ficaram contra o retorno da proposta à pauta. O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), apresentou outro requerimento pedindo a retirada do pedido de Girão de pauta, mas foi derrotado por 61 votos a 8.

Girão negou que a intenção do desarquivamento seria revogar as autorizações para aborto permitidas em lei: estupro, risco de vida para a mãe e feto anencéfalo. De acordo com ele, o objetivo seria evitar o “ativismo judicial” sobre o assunto. A proposta, agora, segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Por se tratar de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para ser aprovada, há necessidade dos votos de 3/5 dos senadores, ou seja, 49 dos 81. Se aprovada no Senado, segue para a Câmara, onde precisa de 308 votos dos 513 deputados.

Em enquete realizada pelo portal e-Cidadania do Senado, 43.104 internautas opinaram contra a mudança no texto constitucional e 18.818 internautas se manifestaram a favor, até a publicação desta matéria.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum