Skaf aparelha Fiesp com militares e transforma prédio da Avenida Paulista em QG do bolsonarismo

Desde que patrocinou o golpe parlamentar que derrubou Dilma Rousseff da presidência, em 2016, Skaf distribui honrarias a militares e colocou ao menos quatro deles em cargos estratégicos do sindicato empresarial paulista

O suntuoso prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a Fiesp, na área mais nobre da Avenida Paulista, tornou-se um Quartel General do bolsonarismo e está sendo cada dia mais aparelhado com militares pelo seu presidente, Paulo Skaf, com a intenção de ter a preferência de Jair Bolsonaro como candidato ao Palácio dos Bandeirantes em 2022.

Segundo reportagem de Bruna Narcizo, na edição desta sexta-feira (3) da Folha de S.Paulo, desde que patrocinou o golpe parlamentar que derrubou Dilma Rousseff da presidência, em 2016, Skaf distribui honrarias a militares e colocou ao menos quatro deles em cargos estratégicos do sindicato empresarial paulista.

General de divisão Adalmir Domingos, ex-comandante da 2ª Região Militar, é coordenador de conselhos e departamentos da entidade; o general Antônio Esper é diretor-executivo de gestão; o tenente-brigadeiro do ar Aprígio Azevedo é diretor-executivo de projetos; o coronel Carlos Demeterco é gerente-executivo de gestão.

As críticas partem porque enquanto mais de 6,6 mil indústrias foram fechadas até o mês de novembro no Estado, Skaf se coloca de prontidão para afagar Bolsonaro, buscando viabilizar o Aliança pelo Brasil para ser presidido por ele na federação a tempo de se colocar como candidato nas próximas eleições ao governo paulista.

O mais novo atrito acontece pelo anúncio de que a Fiesp deve bancar o custo o projeto arquitetônico de um colégio militar no Campo de Marte, na capital paulista, que supera os R$ 100 mil.

Em nota à Folha, Skaf despreza as críticas e diz ter “orgulho” da relação com os militares e com Jair Bolsonaro que, segundo ele, “tem alcançado importantes resultados, ao colocar em pauta uma agenda de reformas, modernização, recuperação do emprego e desenvolvimento que é a mesma agenda defendida por esta casa”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR