Fórumcast #19
25 de março de 2019, 12h21

Sob Bolsonaro, Ministério da Educação suspende avaliação da alfabetização por dois anos

Segundo o órgão, a interrupção da prova ocorre para que as redes escolares possam se adaptar à Base Nacional Comum Curricular (que define o que os alunos devem aprender) e à nova política de alfabetização proposta pelo governo

Bolsonaro e Velez-Rodriguez (Foto: Agência Brasil)

Reportagem de Paulo Saldaña, na edição desta segunda-feira (25) da Folha de S.Paulo, revela que o Ministério da Educação (MEC) suspendeu a avaliação da alfabetização no país até 2021. A portaria com as diretrizes do Saeb, avaliação da educação básica, foi publicada nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial da União.

O cronograma do Saeb estava atrasado, o que gerou apreensão entre secretários de Educação. Já havia dúvidas dentro do Inep, responsável pela avaliação, com relação à série para a qual a prova de alfabetização seria aplicada. Mas agora ela foi suspensa por dois anos.

Segundo o órgão, a interrupção da prova ocorre para que as redes escolares possam se adaptar à Base Nacional Comum Curricular (que define o que os alunos devem aprender) e à nova política de alfabetização proposta pelo governo.

A avaliação de alfabetização inclui provas de escrita, leitura e matemática. Segundo o último resultado, mais da metade dos alunos do 3º ano do ensino fundamental tem nível insuficiente no exame.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Fórum 21 I Bolsonaro assume autoritarismo ao sugerir eliminação de oposicionistas, com Márcio Jerry (PCdoB-MA)

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum