Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de julho de 2018, 08h35

STF afasta ministro do Trabalho em operação que envolve vários políticos do PTB

A PF também cumpre mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado Nelson Marquezelli

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu do cargo o Ministro do Trabalho, Helton Yomura, por conta de ação da Polícia Federal deflagrada nesta quinta-feira (5), que apura supostas fraudes em registros sindicais. Além da suspensão, Yomura também não pode frequentar o Ministério do Trabalho nem manter contato com servidores da pasta ou demais investigados.

A ação desta quinta é um desdobramento da Operação Registro Espúrio, da PF, que também cumpre nesta manhã mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP). Marquezelli também foi proibido de frequentar o ministério e de manter contato com outros investigados e servidores da pasta, exceto quando for imprescindível ao exercício do mandato de deputado.

Além de Yomura e Marquezelli, também é investigado o chefe de gabinete de Yomura, Júlio de Souza Bernardes, que teve mandado de prisão temporária expedido. A PF apontou que Yomura é um “testa de ferro” de caciques do PTB, partido que indica ministros do Trabalho no governo Michel Temer.

Registro Espúrio

A operação Registro Espúrio mira organização criminosa integrada por políticos e servidores que teria cometido fraudes na concessão de registros de sindicatos pelo Ministério do Trabalho.

Ao todo, são cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília e Rio de Janeiro.

Segundo a PF, as investigações e o material coletado nas primeiras fases da Operação Registro Espúrio indicam que a teia criminosa se espalha e que “importantes cargos da estrutura do Ministério do Trabalho foram preenchidos com indivíduos comprometidos com os interesses do grupo criminoso, permitindo a manutenção das ações ilícitas praticadas na pasta”.

Na segunda etapa da operação, a PF fez buscas no apartamento da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson. Os dois são padrinhos políticos de Yomura.

Leia mais sobre o assunto no G1


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum