Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de fevereiro de 2018, 17h55

STF determina prisão após condenação em segunda instância de deputado que viu pornô no plenário

João Rodrigues (PSD-SC), condenado em segunda instância pelo TRF4, teve o recurso contra a execução da pena de prisão negada pelo Supremo por 3 votos a 2

Por Redação, com Agência Brasil 

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, Roberto Barroso e Luiz Fux, votaram nesta terça-feira (6) a favor da execução de penas de condenados após o fim de recursos na segunda instância da Justiça.

Os votos dos três ministros contra os dois votos contrários de Rosa Weber e Marco Aurélio Mello levou à execução da pena do deputado federal João Rodrigues (PSD-SC), condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) a cinco anos e três meses por dispensa irregular de licitação, quando ocupou o cargo de prefeito de Pinhalzinho (SC). A defesa do parlamentar recorreu ao STF alegando prescrição da pretensão punitiva, mas o recurso foi rejeitado, e o mandado de prisão deverá ser expedido nos próximos dias.

Em seu voto, Moraes afirmou que a execução provisória da pena é compatível com a Constituição. O ministro disse que resolveu manifestar sobre o caso após o anúncio da presidente do STF, Cármen Lúcia. Na semana passada, a ministra disse que o assunto não será julgado novamente. Com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela segunda instância da Justiça Federal, houve manifestações a favor da revisão do entendimento.

“O cumprimento provisório de uma decisão já guarda juízo de consistência porque são os dois órgãos, as duas instâncias, primeira e segunda, que realizam uma análise de mérito. Em virtude disso, eu entendo que há constitucionalidade da execução provisória da pena privativa de liberdade”, argumentou o ministro.

O deputado condenado, por sua vez, ficou conhecido em 2015 quando foi flagrado assistindo vídeos pornô, pelo celular, no plenário da Câmara. Favorável ao impechment da ex-presidenta Dilma Russeff, João Rodrigues também virou notícia quando subiu à tribuna da Casa para dizer que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) era uma “escória” no parlamento.

Foto: PSD na Câmara


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum