STJ mantém Adélio Bispo, autor da facada em Bolsonaro, sob custódia de presídio federal no MS

Ministros concordaram que a superlotação de hospital psiquiátrico em Minas colocaria em risco a segurança de Adélio e da sociedade

Responsável pela facada em Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG), Adélio Bispo seguirá cumprindo sua pena na penitenciária federal de Campo Grande (MS), segundo decisão da Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A decisão foi tomada em julgamento sobre o conflito de competência entre as duas jurisdições. Enquanto a 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande pede que Adélio seja mandado de volta a Minas Gerais, onde aconteceu o atentado e correu o processo, a Justiça mineira alega falta de vagas no Hospital Psiquiátrico Judiciário Jorge Vaz, o único no Estado.

A instituição possui um total de 427 cidadãos na fila para a internação e, a partir deste dado, os ministros a cargo da decisão afirmaram que a superlotação da unidade seria um risco tanto para Adélio, quanto para a sociedade.

Adélio Bispo foi declarado inimputável, em 2018, por apresentar diagnóstico de insanidade mental à Justiça. O STJ também levou em consideração o fato de que o detento estaria recebendo assistência médica regular e acompanhamento psiquiátrico, condições carentes no hospital de Juiz de Fora.

Avatar de Julia Cachapuz

Julia Cachapuz

Estudante de Jornalismo e estagiária na Revista Fórum, sob a supervisão de Adriana Delorenzo.