Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de julho de 2019, 20h16

Tabata Amaral desrespeita orientação do PDT e vota a favor da reforma da Previdência

Deputada ignorou os apelos de Carlos Lupi, presidente do partido, e de Ciro Gomes, principal liderança da legenda, e votou com a base governista a favor do projeto que, segundo especialistas, colocará fim ao modelo público de Previdência tal como é previsto pela Constituição

Foto: Alexandre Amarante

A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) desrespeitou a orientação de seu partido e votou, nesta quarta-feira (10), a favor da reforma da Previdência. O voto de Tabata se somou aos outros 378 a favor do projeto, a maioria de parlamentares da base do governo, garantindo a aprovação. Ao todo, foram 131 votos contrários.

Mais cedo, visivelmente nervosa e lendo um texto, a deputada publicou um vídeo nas redes sociais, com o objetivo de tentar justificar seu voto favorável à reforma. “Meu voto pela reforma da Previdência é um voto de consciência. Não é um voto vendido, não é um voto por dinheiro de emendas. É um voto que segue as minhas convicções e tudo que estudei até aqui”, disse ela.

A decisão de Tabata em votar contra a orientação do partido pode levá-la à expulsão da legenda. Em reunião da bancada do PDT na Câmara, nesta terça-feira, Luppi teria deixado claro que votassem a favor do projeto do governo arriscavam ser expulsos do partido. Ciro Gomes teria defendido a medida.

Segundo o jornal  O Estado de S. Paulo, Ciro Gomes teria ligado para Tábata pedindo que ela seguisse a determinação do partido, mas que teria tido resposta negativa. Tábata teria argumentado que o governo havia atendido as reivindicações do seu grupo, alterando o cálculo da aposentadoria para mulheres.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Carlos Lupi também afirmou que fez “um apelo humilde pelo voto dela, para que seja contrário à reforma da Previdência”. Mas também deu a entender que foi em vão, utilizando-se de uma frase enigmática e que sugere um toma lá da cá: “o governo tem um poder de convencimento que a gente não tem. Nós temos as palavras e eles têm emendas. Eles têm olhos azuis e nós, negros. Então, muita gente usa a Tabata para se proteger da decisão, alguns por convicção e outros por utilidade pública”.

Tábata foi eleita com o apoio de Jorge Paulo Lemann, que durante seis anos consecutivos foi o homem mais rico do Brasil. No último ranking, ele foi ultrapassado por Joseph Safra. Lemann apoiou algumas candidaturas a partir dos movimentos Renova Br e Acredito. Lemann é a favor da reforma da Previdência.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum