Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
31 de janeiro de 2020, 20h40

TCU arquiva representações do MP sobre utilização de aviões da FAB

De três representações enviadas no ano passado, duas foram arquivadas

Bolsonaro e Vicente Santini, que utilizou avião da FAB para fins particulares (Divulgação)

Apesar das polêmicas, a utilização de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para fins particulares por membros do governo não tem resultado em punição efetiva para os acusados. Das três representações feitas pelo Ministério Público ao Tribunal de Contas da União (TCU), duas foram arquivadas.

A única representação ainda em andamento é contra o ministro Dias Toffoli. Duas novas representações foram encaminhadas nesta semana ao TCU, sendo que a última, na quinta-feira (30), pede para que esses casos sejam analisados de acordo com os “princípios da moralidade e economicidade” e que se considere a pertinência dos ministérios pagarem pelo uso dos aviões. Há também projetos no senado que visam a regulamentação desse processo.

Na última semana, surgiram suspeitas de que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, teria utilizado um avião da FAB para uma viagem particular à África.

O primeiro caso polêmico desse tipo de utilização foi o do número 2 da Casa Civil e amigo da família Bolsonaro, Vicente Santini. Após utilizar um avião da FAB para ir da Suíça até a Índia, Santini foi destituído do cargo. Porém, nesta semana, Bolsonaro o ofereceu novo cargo no Palácio do Planalto. A readmissão foi cancelada na quinta-feira (30), após críticas da imprensa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum