“Temos que fazer um movimento poderoso para contestar a destruição do país”, diz Ricardo Berzoini

Ex-ministro vê o Brasil "invertebrado" diante do avanço da extrema-direita na área empresarial e nas universidades. "Não podemos ficar apenas escrevendo artigos e fazendo análise na Internet", afirma

Ex-ministro do Trabalho e da Previdência Social no primeiro mandato do ex-presidente Lula (PT) e funcionário concursado do Banco do Brasil, Ricardo Berzoini afirmou em entrevista ao Fórum Café nesta quinta-feira (14) que o Brasil precisa de um “movimento poderoso” para enfrentar as políticas neoliberais do governo Bolsonaro.

Leia também: “Guedes entrega aquilo que prometeu ao mercado”, diz Ricardo Berzoini sobre desmonte do BB

“Estou muito pessimista com o Brasil, não só com o governo Bolsonaro. O Brasil é um país invertebrado, nós não temos um empresariado discutindo estratégia industrial. Nós não temos na academia pessoas que se coloquem de maneira corajosa contra esse pensamento retrógrado do Guedes”, disse Berzoini.

“Não podemos ficar apenas escrevendo artigos e fazendo análise na Internet. Nós temos que fazer um movimento poderoso para contestar essa destruição do país que está ocorrendo agora”, completou.

Para o ex-ministro, as perspectivas para a economia em 2021 são as “piores possíveis” por conta do possível avanço de pautas neoliberais do ministro da Economia, Paulo Guedes, como é o caso do plano de “reestruturação” lançado pelo Banco do Brasil.

“As perspectivas para a economia são terríveis, são as piores possíveis. O governo tem um ministro da Economia que só pensa em orientação liberal, coisa que não funciona em nenhum lugar do mundo […]. Nós estamos vivendo uma situação que ou a sociedade civil mostra que não é invertebrada, ou o movimento sindical mantém uma lógica de assembleia permanente”, afirmou.

Confira a entrevista completa:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR