Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de agosto de 2019, 13h51

Tendência interna do PSDB repudia filiação de Frota: “Constrangimento à militância tucana”

A Esquerda Pra Valer (EPV), tendência interna do PSDB que tem mais de 5,5 mil filiados e que prega a social democracia, divulgou uma nota oficial criticando a postura do governador João Doria em trazer para o partido o deputado federal Alexandre Frota, até há pouco tempo um dos principais nomes do bolsonarismo

Doria e Frota, representantes do "novo PSDB". (Foto: Reprodução)

A filiação do deputado Alexandre Frota ao PSDB, intermediada pelo governador de São Paulo, João Doria, acirrou o racha que vem dividindo o partido nos últimos anos. Neste sábado (17), a Esquerda Pra Valer (EPV), tendência interna da legenda que prega a social democracia, divulgou uma nota de repúdio à filiação do ex-ator pornô.

Frota foi desligado do PSL após inúmeras críticas ao presidente Jair Bolsonaro. Até então, era um dos principais expoentes do bolsonarismo e crítico contumaz do PSDB.

“O estatuto do PSDB, pedra fundamental de nossos valores e ideais, é claro ao prever que nossa agremiação seja casa de convergência entre quatro correntes políticas: Social Democracia, Democracia Cristã, Socialismo Democrático e Liberalismo Progressista. O comportamento político reacionário do Sr. Alexandre Frota difere de maneira incontornável não apenas dessas doutrinas, como dos princípios democráticos e republicanos do nosso partido. Repetidas vezes o então candidato, agora eleito e expulso do PSL, detratou de forma contundente o PSDB, usando palavras de baixo calão e ofendendo seus dirigentes históricos com frases impublicáveis, sem jamais ter se retratado”, diz a nota da tendência. 

No texto, a EPV ainda critica João Doria, intermediador da filiação de Frota, e sugere sua saída do partido. “Ao convidá-lo, o Governador deve esclarecer se endossa tais manifestações. Em caso afirmativo, deve explicar por que permanece no PSDB e em caso contrário, explicar o que justifica o convite ao deputado Frota”.

A Esquerda Pra Valer foi fundada em 2004 e reúne mais de 5,5 mil militantes tucanos, entre vereadores, deputados estaduais e federais. Diferentemente das outras correntes do partido, a EPV é contra as privatizações como política econômica, apoia a legalização da maconha, se posicionou contra o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff e pregou voto em Fernando Haddad (PT) no segundo turno da eleição presidencial no ano passado.

Confira, abaixo, a íntegra da nota de repúdio a Frota.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum