Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de junho de 2018, 13h14

The Guardian, melhor jornal inglês, denuncia ao mundo prisão política de Lula

Periódico publica uma carta escrita por acadêmicos de importantes universidades inglesas, denunciando os abusos da prisão do ex-presidente

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Considerado o principal jornal britânico, o The Guardian, publicou nesta sexta-feira (8) uma carta de acadêmicos de importantes universidades inglesas, denunciando os abusos da prisão ilegal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No texto, eles destacam que o ex-presidente é mantido em reclusão para que não participe como candidato nas próximas eleições. “Lula é um preso político e uma vítima de ‘lawfare’ – o uso indevido da lei para fins políticos”, ressaltam.

Foto: Reprodução

Acompanhe a íntegra da carta:

Quinta-feira (7) marcou dois meses desde que o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva foi mandado para a prisão. Há provas contundentes de sua inocência e de que ele foi julgado injustamente e preso para ter negado o seu direito legítimo de se candidatar às eleições presidenciais de outubro, para as quais ele atualmente lidera as pesquisas. Especialistas jurídicos no Brasil e em todo o mundo apontaram as irregularidades de seu julgamento e as circunstâncias questionáveis de sua prisão. O comitê de direitos humanos da ONU aceitou o pedido de Lula para investigar se os direitos humanos de Lula foram violados – a primeira vez que o Brasil foi chamado para prestar contas. Lula é um preso político e uma vítima de “lawfare” – o uso indevido da lei para fins políticos. Ele deve ser libertado e autorizado a concorrer à eleição para que possa exercer plenamente os seus direitos democráticos.

Leia aqui a versão original em inglês


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum