TJSP aumenta pena de irmão de Rodrigo Garcia, vice de Dória, que foi condenado na máfia do ISS

O esquema aconteceu a partir de 2007, na gestão de Gilberto Kassab (PSD), ministro da Ciência e futuro secretário da Casa Civil de João Doria (PSDB).

A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) aumentou a pena de Ronilson Rodrigues e Marco Aurélio Garcia, que comandavam a máfia do ISS, de 10 para 16 anos de prisão. Marco Aurélio é irmão de Rodrigo Garcia (DEM), vice-governador eleito ao lado de João Dória (PSDB). Com a condenação em segunda instância, eles devem ser presos.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, esta é a primeira condenação em segunda instância relacionada ao escândalo de cobrança de propina de empresas para obtenção de descontos do ISS das obras, descoberta em 2013, que causou prejuízo estimado em R$ 500 milhões.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

O esquema aconteceu a partir de 2007, na gestão de Gilberto Kassab (PSD), ministro da Ciência e futuro secretário da Casa Civil de João Doria (PSDB).

Marco Aurélio Garcia, irmão do vice-governador eleito, emprestava o imóvel onde aconteciam os atos ilegais. A acusação sustenta que ele vendeu flats para os fiscais, em um processo de ocultação de bens, além de ter contratado serviços da consultoria de fachada de Ronilson. Por meio de advogados, Marco Aurélio negou ter qualquer ligação com a máfia do ISS.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR