quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

Todos os Bolsonaros têm cargo no Aliança pelo Brasil, menos Carluxo

De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, publicada neste domingo (12), no Globo, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), o filho 02 do presidente Jair Bolsonaro, é o único do clã que, ao menos até agora, está de fora da direção do novo partido da família, o Aliança pelo Brasil.

Por enquanto a coisa está assim: Jair Bolsonaro ficará com a presidência do partido, Flávio com a vice e Eduardo no comando da fundação vinculada ao futuro partido.

Carluxo já passou pelo PP, PTB, PP e agora está no PSC. É o único deles que nunca se aventurou pelo PSL.

Aliança com Moro

Bolsonaro deve entregar pessoalmente a Moro a ficha de filiação ao partido comandado pelo clã presidencial.

O ato vai tentar alavancar a coleta de assinaturas para criação do partido a tempo de entrar na disputa às eleições municipais, que acontecem neste ano.
Inspiração Nazista
Ao utilizar o lema “Deus, Pátria e Família” como forma de divulgar seu novo partido Aliança pelo Brasil (APB), o presidente Jair Bolsonaro é responsável por trazer o mote do integralismo, movimento fascista, ultranacionalista e conservador fundado na década de 1930, de volta ao debate público. Desta forma, conforme afirma o historiador Odilon Caldeira Neto, autor do livro “Sob o Signo do Sigma – Integralismo, Neointegralismo e o Antissemitismo”, o APB se mostra simpático aos ideais do movimento fascista, partilhando de diversos valores em comum.
Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.