O que o brasileiro pensa?
04 de fevereiro de 2020, 14h44

TRF-4 nega pedido para devolver celulares e tablets de nora de Lula apreendidos em 2016

Relator do caso, o juiz federal convocado Nivaldo Brunoni ainda ironizou o fato de a advogada, que é casada com Luiz Cláudio Lula da Silva, pedir urgência na devolução dos materiais

Oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4)

A oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) embasou a decisão do desembargador federal João Pedro Gebran Neto de negar à nora do ex-presidente Lula, a advogada Fátima Rega Cassaro da Silva, a devolução de laptop, celular, tablet, pendrives, além de documentos de trabalho relacionados ao seu trabalho que foram levados pela Polícia Federal durante operação da Lava Jato desencadeada em março de 2016.

Relator do caso, o juiz federal convocado Nivaldo Brunoni ainda ironizou o fato de a advogada, que é casada com Luiz Cláudio Lula da Silva, pedir urgência na devolução dos materiais.

“Vale referir que os bens são objeto de apreensão de longa data, não se mostrando plausível que a urgência tenha surgido somente agora. A própria defesa, aliás, já teve pedido de igual teor indeferido, somente vindo a impugnar agora a negativa judicial. Não por outra razão, diga-se, a autoridade impetrada não conheceu do pedido, fundamentando seu entendimento na preclusão por falta de interposição, à época, de recurso de apelação, quando poderia tê-lo feito”, alegou em seu voto.

Relator dos processos relacionados à Operação Lava Jato no tribunal, Gebran Neto já havia negado o pedido, que foi levado para julgamento do colegiado.

Para a defesa de Fátima, o ato dos agentes da PF deveria ser declarado nulo, pois seria flagrante o extravasamento dos limites do mandado de busca e apreensão, e que, portanto, a liminar deveria ser concedida.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum