segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

“Trump é demais”: Eduardo Bolsonaro publica vídeo de presidente dos EUA fazendo uso eleitoral do assassinato de Soleimani

As projeções de que o ataque do exército dos Estados Unidos que assassinou o general Qassem Soleimani, comandante da Guarda Revolucionária do Irã, marcaria o início da campanha de Donald Trump à reeleição se tornaram realidade. E o fato está sendo aplaudido pelo ex-futuro embaixador do Brasil em Washington, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Na madrugada desta sexta-feira (10), o filho de Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais um vídeo de um discurso de Trump em Toledo, Ohio, em que o presidente estadunidense usa o assassinato do “terrorista” Soleimani para atacar o senador Bernie Sanders, adversário na disputa presidencial, a presidenta da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, e a imprensa, que, segundo ele, divulga “fake news”.

“Trump é demais! ?? O pior é que é tudo verdade!”, tuitou Eduardo sobre o vídeo.

Nas imagens, Trump chama Sander de “crazy Bernie” (Bernie Louco) e ironiza as declarações dos congressistas sobre o fato de que ele fez um ataque sem autorização do parlamento, atitude típica de ditadores.

“Louco Bernie condenou o ataque do exército estadunidense que atingiu Soleimani, o maior terrorista do mundo. E nós temos pessoas como Nancy Pelosi, uma verdadeira ‘gênia’. […] Nancy nervosinha. Mas, aí tem um cara que abate e mata civis por toda parte e militares que cruzassem seu caminho e nós temos o Bernie e a Nancy Pelosi, temos todos eles, dizendo: como você se atreve a matá-lo dessa forma? Você deve pedir permissão ao Congresso.[…] Você deve vir aqui e nos dizer para que possamos ligar para as fake news, que estão ali atrás (se referindo à imprensa), para que possamos vazar isso”, diz Trump no vídeo.

Plinio Teodoro
Plinio Teodoro
Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.