Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de setembro de 2018, 07h31

TSE manda retirar fake news sobre Haddad das redes sociais

Ministro determina ao Facebook a identificação do número de IP usado para o cadastro da página "olhacurte" e os dados cadastrais dos responsáveis pela página.

Fernando Haddad. Foto: Reprodução Rede Globo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou que uma postagem “flagrantemente inverídica” sobre o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, seja retirada das redes sociais nas próximas 48 horas.

O boato publicado pela página Cacilda imputava a Haddad a seguinte fala, flagrantemente falsa: “Ao completar 5 anos de idade, a criança passa a ser propriedade do Estado! Cabe a nós decidir se menino será menina e vice-versa! Aos pais cabe acatar nossa decisão respeitosamente! Sabemos o que é melhor para as crianças!”.

Na decisão, o ministro Carlos Horbach afirma que “comentários dessa natureza geram desinformação no período eleitoral e têm a potencialidade de atingir o candidato em sua imagem, bem jurídico constitucionalmente protegido no contexto da liberdade de expressão”.

Além de pedir a retirada da postagem do ar, o ministro determina ao Facebook a identificação do número de IP da conexão usada para a realização do cadastro da página “olhacurte” e os dados cadastrais dos responsáveis pela página.

Em nota, a campanha de Haddad diz que “Campanhas mentirosas, feitas com notícias falsas e terror, precisam ser denunciadas e combatidas. Somente com o debate real de ideias e propostas a democracia poderá ser refundada no Brasil”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum