Tutelado no governo, Nelson Teich foge de secretários estaduais de saúde

Secretários não conseguem reunião com o novo ministro desde sua posse. De acordo com eles, encontros com a pasta aconteciam diariamente em gestão de Mandetta

Secretários estaduais de Saúde revelam que o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, ainda não os recebeu para tratar sobre o avanço do coronavírus no país. Eles dizem que desde o dia 17 de abril, data em que o médico tomou posse, não há mais interlocução com a pasta.

Secretários também descrevem Teich como uma pessoa “fria, distante, tutelada e vacilante”, de acordo com o Painel, na Folha de S.Paulo.

O número 2 do ministro na pasta, general Eduardo Pazuello, foi uma indicação do próprio presidente Jair Bolsonaro. O militar deve cuidar da parte de gestão e logística, e já disse possuir números sobre a Covid-19 divergentes dos do ministério.

O comportamento do novo ministro, de acordo com os secretários de Saúde, difere da gestão anterior. Sob comando de Luiz Henrique Mandetta, o ministério realizava havia reuniões diárias com conselhos de secretários de saúde, frequentemente com a presença do ex-ministro.

Descuido de Teich com relação às demandas estaduais é preocupante, visto que o vírus continua a avançar no país. O Brasil tem mais de 4.205 mortes confirmadas, além de 61.885 casos oficiais.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.