Tutti buona gente: tio preferido de Michelle Bolsonaro foi preso por integrar milícia

O presidente Jair Bolsonaro criticou a revelação da trama da família da primeira-dama por parte da Revista Veja e disse que Michelle está "arrasada" com a reportagem; avó e mãe de Michelle também têm problemas com a Justiça

Na mesma reportagem em que destaca que a avó de Michelle Bolsonaro foi presa por tráfico e mãe indiciada por falsidade ideológica, a Veja aponta que o tio “preferido” da primeira-dama, João Batista Firmo Ferreira, sargento aposentado da Polícia Militar de Brasília, foi preso em maio deste ano acusado de integrar uma milícia na favela onde mora com a avó de Michelle. Ele foi um dos poucos familiares que compareceram à posse de Bolsonaro.

O Ministério Público diz que João Batista e sete outros PMs eram o braço armado de uma quadrilha que atuava na venda ilegal de lotes na favela Sol Nascente, por meio de ameaças e eliminação de desafetos. O processo tramita sob segredo de Justiça e o sargento está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília. A defesa alega que o envolvimento de João Batista é um mal-entendido criado pelo MP.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

O presidente Jair Bolsonaro criticou a revelação das denúncias, dizendo que Michelle está “arrasada” com a reportagem da Veja. “Quem ganha com isso? Para que esculachar a minha esposa e dizer que ela não tem legitimidade para fazer o trabalho social que ela faz? Ela está abatida, arrasada, para que isso?”, lamentou.

Ele reconheceu que a trama revelada é verdadeira, apesar de criticar o “ganho jornalístico” da reportagem.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.