Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de outubro de 2019, 11h10

Universidade Mackenzie censurou debate com Boulos, mas recebeu Major Olímpio

Um grupo de alunos protestou, dizendo que a atitude é contrária a todas as diretrizes de uma universidade, mostrando a falta de democracia e liberdade de expressão presentes na instituição

Em maio, apesar da censura, Guilherme Boulos participou de debate sobre reforma da Previdência com estudantes do Mackenzie - Foto: Reprodução

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, que censurou a presença de Guilherme Boulos (PSOL) em um debate sobre reforma da Previdência, que aconteceria em maio, realizou um evento semelhante na última terça-feira (8), em suas dependências, com o mesmo tema. O principal convidado, desta vez, foi o senador Major Olímpio (PSL).

Um grupo de alunos protestou, dizendo que a atitude é contrária a todas as diretrizes de uma universidade, mostrando a falta de democracia e liberdade de expressão presentes na instituição.

A Fórum entrou em contato com a assessoria de imprensa da universidade e até o fechamento da matéria não havia obtido retorno.

Resistência

Em maio, após a censura à participação de Boulos, ele, em vídeo veiculado nas redes sociais, deixou claro que o debate ocorreria, apesar da proibição: “Fomos informados que o reitor do Mackenzie determinou a proibição do nosso debate hoje na universidade. Gesto autoritário, de desrespeito à pluralidade. Não aceitaremos. O debate está mantido e vai ser na rua! Em frente ao Mackenzie. Vamos!”, declarou.

Foi o que ocorreu. Os estudantes do Mackenzie lotaram o debate sobre a reforma da Previdência com o professor e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

O evento foi realizado no bar Fraternidade 211, que fica localizado próximo ao Mackenzie. Mais de 500 pessoas estiveram presentes e muitos não conseguiram entrar devido à lotação da casa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum