Renan Calheiros anuncia pedido de prisão de Fabio Wajngarten na CPI do Genocídio

O ex-chefe da Secom mentiu sobre a campanha O Brasil Não Pode Parar

O relator da CPI do Genocídio, Renan Calheiros (MDB-AL), voltou a defender que o ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, seja preso por mentir em depoimento na nesta quarta-feira (12). O relator da comissão já havia aventado a possibilidade mais cedo.

Notícias relacionadas

“Eu vou, diante do flagrante evidente, pedir a prisão de Vossa Senhoria. O espetáculo de mentira que vimos aqui hoje não pode servir de precedente”, disparou o relator ao comentar sobre a declaração mentirosa de Wajngarten sobre a campanha “O Brasil Não Pode Parar”.

Questionado pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN) e outros parlamentares, o ex-secretário disse que o material da campanha nunca foi publicado em canais oficiais da Secom, o que não é verdade.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também defendeu defendeu que o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), considere a prisão em flagrante por mentira à CPI. “Então o senhor mentiu à Veja? É melhor mentir à Veja, do que à CPI. Aqui dá cadeia, lá pode dar processo, desmoralização… O senhor tinha aval do presidente?”, perguntou o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

O questionamento de Vieira dizia respeito à uma declaração dada à Veja de que Wajngarten procurou autoridades em nome do presidente Jair Bolsonaro para conseguir autorização para a compra da vacina da Pfizer. Seis pessoas receberam a carta da Pfizer: Hamilton Mourão, Walter Braga Netto, Eduardo Pazuello, Paulo Guedes, embaixador Nestor Foster e Jair Bolsonaro.

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), que é professor de Direito Penal e foi delegado federal antes de assumir o Senado, também defendeu a detenção de Wajngarten. “Esse depoente tinha que sair daqui preso por estado flagrancial. Não vamos apequenar o Senado. Se ele não sair preso, essa comissão vai ter condição de fazer qualquer outra coisa. Ele está aqui deliberadamente mentindo e omitindo. Foi desmascarado inúmeras vezes”, disse.

ASSISTA:

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR