Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de setembro de 2019, 16h58

Vaccari enfrentou injustiça com dignidade, diz nota do PT

A Justiça reconheceu que a condenação do ex-tesoureiro do partido carecia de provas e permitiu que ele cumprisse o restante da pena em regime semiaberto

Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Comissão Executiva Nacional do PT divulgou, nesta sexta-feira (6), uma nota sobre a saída da prisão do ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto. A Justiça reconheceu que sua condenação carecia de provas e permitiu que ele cumprisse o restante da pena em regime semiaberto.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Veja abaixo a íntegra da nota:

Depois de quatro anos e meio de prisão injusta, decretada arbitrariamente em março de 2015, o companheiro João Vaccari Neto está deixando hoje (6/09) o Complexo Médico Penal de Pinhais (PR), por decisão do Juízo de Execuções Penais do Paraná. Vaccari é uma das maiores vítimas da perseguição ao PT e a seus dirigentes, por meio de acusações forjadas pelos procuradores da Lava Jato na farsa judicial comandada por Sérgio Moro.

Diferentemente do que foi alegado nos processos, o companheiro Vaccari não participou da arrecadação de recursos para campanhas eleitorais nem cometeu crime algum. Foi, sim, Secretário de Finanças do PT e dessa função prestou contas ao partido e à Justiça Eleitoral, com absoluta correção. Em todas as ações a que teve de responder jamais foram provadas as denúncias dos procuradores nem as falsas acusações negociadas por eles com criminosos confessos.

A inocência de Vaccari, demonstrada ao longo dos processos, foi reconhecida em pelo menos duas decisões da segunda instância, que anularam sentenças de Moro por total falta de provas para condenação. Sua defesa está recorrendo, nos tribunais superiores, de outras condenações igualmente injustas. Por ter sido indultado de uma das condenações e por ter cumprido parte substancial de outra, ele passou a fazer jus ao regime semiaberto a partir de hoje.

Diante de todas as injustiças, que atingiram também sua família de forma cruel, o companheiro Vaccari manteve a dignidade e jamais abriu mão de defender sua inocência, lutando exclusivamente com as armas da verdade e do Direito. Recebeu, durante todo esse tempo, a solidariedade do Partido dos Trabalhadores e de quem conviveu com ele na luta, na militância, no movimento sindical dos bancários e na CUT.

O PT recebe de volta ao nosso convívio esse companheiro que cresceu ainda mais em nossa admiração e respeito, enfrentando as mais duras provações. Estamos seguros de que a verdadeira Justiça ainda será feita a ele e a todos os perseguidos políticos desse período em que o estado de direito foi tantas vezes violado em nosso país. E vamos levantar cada vez mais alto a bandeira de Lula Livre, em defesa da democracia e dos direitos do povo brasileiro.

Cabeça erguida, sempre, companheiro Vaccari!

A verdade vencerá!

Comissão Executiva Nacional


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum