Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de agosto de 2019, 20h24

Valor gasto em assistência médica e odontológica de parlamentares e servidores até agora é quase o total de 2018 

A Câmara dos Deputados gastou R$ 93 milhões e se aproxima do montante total previsto no Orçamento de 2019, que é R$ 117 milhões

Marco Feliciano (Podemos-SP) foi reembolsado em R$ 157 mil para um tratamento odontológico - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr

De janeiro a junho deste ano, a Câmara dos Deputados gastou R$ 93 milhões de dinheiro público em assistência médica e odontológica de parlamentares. O valor é próximo ao desembolsado em todo o ano de 2018 para esses mesmos serviços. No ano passado, foram gastos R$ 100 milhões.
O total previsto no Orçamento de 2019 é R$ 117 milhões. O levantamento foi realizado pelo jornal Estadão, divulgado neste domingo (4).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Todos os deputados têm um plano de saúde custeado pela Casa. Os R$ 93 milhões, no entanto, foram destinados para cobrir serviços adicionais, como: custear o departamento médico da Câmara e reembolsar despesas dos parlamentares e dos servidores não cobertos pelo plano.

Um destes casos foi o tratamento dentário de Marco Feliciano (Podemos-SP). O pastor foi reembolsado em R$ 157 mil para um tratamento odontológico realizado em Luziânia (GO). De acordo com o parlamentar, o valor foi usado para corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.

Os reembolsos médicos e odontológicos são autorizados aos deputados e servidores. Todos, entretanto, têm acesso a plano de saúde completo com cobertura em rede ligado à Caixa Econômica Federal.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum