O que o brasileiro pensa?
27 de abril de 2020, 18h18

Vaza Jato: À ONU, governo Bolsonaro diz que Glenn Greenwald não cometeu crime

Governo teve que responder cobrança realizada por dois relatores internacionais sobre os ataques ao jornalista

O governo brasileiro enviou uma carta à ONU (Organização das Nações Unidas) onde nega que o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, tenha cometido crime na série de reportagens que ficou conhecida como Vaza Jato. Segundo o jornalista Jamil Chade, do Uol, no documento representantes do governo Jair Bolsonaro dizem que a Polícia Federal não encontrou crimes na atuação do jornalista.

A Vaza Jato trouxe à tona diálogos entre os procuradores e o ex-juiz Sergio Moro, que mostravam ilegalidades, a falta de parcialidade e o conluio entre as partes. Na época, o presidente Jair Bolsonaro chegou a ameaçar o jornalista Gleen Greenwald, dizendo que o jornalista americano “pegaria cana” por seus atos e o chamou de “malandro” por ter adotado filhos brasileiros.

De acordo com Jamil Chade, a resposta do governo brasileiro seu deu devido a uma “cobrança realizada por dois relatores internacionais. Na ONU, o especialista sobre direito à liberdade de expressão, David Kaye, havia enviado uma queixa ao governo brasileiro em 4 de fevereiro. Ele alertava para os ataques e pressões contra o jornalista e pedia esclarecimentos”.

A carta é do dia 4 de abril, quando Sergio Moro, ainda era ministro da Justiça. O documento é confidencial, mas o jornalista teve acesso. “”A PF considerou não ter havido a participação moral ou material de Glenn Greenwald nos crimes investigados, motivo pelo qual não o indiciou e tampouco adotou qualquer medida persecutória em seu desfavor”, disse o governo brasileiro. “Logo, não foi atribuído ao jornalista qualquer tipo de responsabilidade criminal”, completou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum