Fórumcast #20
13 de agosto de 2019, 15h03

Conselho do MP reabre processo contra Deltan Dallagnol sobre conversas na Vaza Jato

Após pedido de revisão, processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador Deltan Dallagnol por causa das mensagens da Vaza Jato será desarquivado no CNMP

Deltan Dallagnol (Foto: Arquivo)

Após pedido de revisão feito por dois conselheiros nesta terça-feira (13), o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) reabriu o processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador Deltan Dallagnol em razão das mensagens da Vaza Jato.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A ação voltará a tramitar e será distribuída para um relator. O conselho é composto por 14 membros e o PAD havia sido arquivado por decisão monocrática do corregedor Orlando Rochadel.

A reabertura veio após pedido de revisão pelos conselheiros Erick Venâncio e Leonardo Aciolly, ambos indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Os dois estão entre quatro conselheiros que levantaram o pedido de abertura de PAD contra Dallagnol e os outros procuradores da Lava Jato que aparecem nas reportagens da Vaza Jato.

Esse caso não estava inicialmente na pauta da sessão do CNMP desta terça-feira, mas voltou devido aos conselheiros. Além desse PAD outros dois processos contra Deltan aparecem no CNMP. Um deles é movido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Veja também:  Boulos reclama de perseguição de Augusto Nunes: "por que não tira 1 horinha de psicanálise?"

Calheiros, inicialmente, entrou com uma queixa contra o coordenador da LAva Jato por conta de postagens nas redes sociais que teriam interferido na eleição para presidência do Senado, na qual o senador acabou derrotado por Davi Alcolumbre (DEM-AP). A votação foi adiada após Calheiros alterar o pedido e solicitar afastamento cautelar do procurador, motivado pela Vaza Jato.

Um terceiro PAD envolve uma entrevista de Deltan à rádio CBN. Nesta terça, foi votado um pedido de arquivamento movido pelo procurador, que foi rejeitado pelos conselheiros.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum