Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de agosto de 2019, 14h56

Depois de SBT e Estadão, Globo é o próximo alvo da Vaza Jato

Advogado do Rio de Janeiro, Eduardo Goldenberg que vem antecipando matérias do The Intercept, é quem anuncia isso em seu Twitter

Moro recebendo prêmio de Ascânio Seleme, do jorna O Globo, e de João Roberto Marinho (Arquivo)

O advogado carioca Eduardo Goldenberg, que vem antecipando as estratégias do site The Intercept para divulgar informações a respeito da Vaza Jato, afirmou nesta quinta-feira (29) pelo Twitter que a Rede Globo é a próxima a aparecer em relações comprometedoras com procuradores da Lava Jato.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Hoje a #VazaJato mostra que a Operação Lava Jato não existe sem uma imprensa dócil, instrumento fundamental para seus discutíveis e condenáveis métodos. Hoje apareceu um diálogo com o @Estadao. Imaginem o que não há com a @RedeGlobo! Se eu pudesse lhes adiantar tudo que eu sei…”, escreve, em tom de suspense, o jurista.

Segundo Goldenberg, o site The Intercept – que chegou a oferecer uma parceria com a Globo no caso, mas foi ignorado – deve aprofundar as relações espúrias dos veículos da família Marinho com os investigadores da Lava Jato – e todo processo que resultou no golpe parlamentar de Dilma Rousseff e na prisão de Lula.

“E não vai ficar só nisso, não. Muitos veículos de imprensa, durante todos esses anos, fuçaram, como ratos, vazamentos fornecidos pelo @MPF_PGR. Agiram como mendigos, como andrajos, implorando uma migalha que os membros da Operação Lava Jato nunca lhes negou. Fiquem ligados!”.

Conluio na mídia
Nesta quinta-feira (29), a Vaza Jato deu início ao capítulo mídia da série de reportagens que vem dando transparência às relações criminosas dos procuradores da Lava Jato e do conluio com diversos setores da sociedade – como a política, o judiciário, o sistema financeiro e, agora, os grupos de comunicação – para colocar em prática o seu projeto de poder, que elegeu Jair Bolsonaro (PSL) com o acordo de colocar o ex-juiz Sergio Moro no Ministério da Justiça.

As conversas divulgadas mostram a delação sigilosa do doleiro Adir Assad, onde ele revela o esquema de lavagem de dinheiro para o SBT e o Grupo Silvio Santos. Mesmo com a delação homologada pela Justiça em 2017, as denúncias não geraram nenhum processo de investigação sobre as empresas do apresentador, apoiador confesso do clã Bolsonaro no poder.

A outra reportagem, divulgada no próprio The Intercept, revela o esquema criminoso de Deltan Dallagnol e procuradores da Lava Jato de vazar informações seletivas para determinados setores da mídia com a finalidade de pressionar suspeitos e manipular delações.

O esquema deve atingir em cheio a Globo nos próximos dias. A emissora e os jornais e rádios do grupo foram durante muito tempo privilegiado com informações da Lava Jato, com informações sobre operações que seriam desencadeadas – chegando aos locais antes mesmo da Polícia Federal – para fazer o “show” midiático, além de divulgar áudios e informações contra “inimigos” da força-tarefa, como os grampos ilegais de conversas da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) com o ex-presidente Lula (PT).


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum