Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de julho de 2019, 11h02

Fundação Liberdade de Imprensa dos EUA pede suspensão imediata de investigações contra Greenwald

Em nota, a Freedom of the Press Foundation pede que o "governo brasileiro suspenda imediatamente suas táticas de intimidação e se concentre em investigar aqueles que o merecem: os que são mostrados nas matérias do The Intercept Brasil"

Moro e Glenn Greenewald (Montagem/ Agência Câmara)

O site da FPF (Freedom of the Press Foundation, ou “Fundação Liberdade de Imprensa”, com sede em San Francisco, nos Estados Unidos) publicou uma nota, ainda na noite desta terça-feira (2), exortando o governo brasileiro a suspender imediatamente as investigações contra o jornalista Glenn Greenwald e o site The Intercept Brasil.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Na nota, a FPF conta que Greenwald e o The Intercept Brasil vêm publicando uma série de matérias que expuseram o conluio ente o ministro da Justiça e então juiz da Lava Jato Sérgio Moro, e afirma que isso “levou a muitas ameaças específicas contra membros do The Intercept Brasil, contra Greenwald e sua família (…) que foram denunciadas por várias organizações internacionais de liberdade de imprensa, incluindo o Comitê para a Proteção de Jornalistas e Repórteres Sem Fronteiras”.

Em seguida, a nota diz que “a Polícia Federal brasileira solicitou formalmente uma investigação sobre as finanças de Greenwald, de acordo com uma revista de direita no Brasil que é frequentemente citada e usada como porta-voz por Moro e os mesmos promotores que estão sendo investigados pela The Intercept Brasil”.

O texto também lembra que “o mais perturbador deste caso é que a Polícia Federal (o equivalente brasileiro do FBI) está sob o comando de Moro, a pessoa sobre quem Greenwald e The Intercept Brasil estão reportando. Acredita-se que a investigação seja um pretexto que possa levar o governo brasileiro a julgar Greenwald e seus colegas jornalistas por suas publicações”.

Diante desse cenário, a nota acrescenta uma declaração do diretor executivo da FPF, Trevor Timm: “investigar criminalmente o jornalista Glenn Greenwald por revelar a corrupção dentro do governo de Bolsonaro é uma violação chocante dos seus direitos como repórter (…) não é apenas um ataque ultrajante à liberdade de imprensa, mas um abuso grosseiro de poder. Os jornalistas não devem se preocupar com assédio, ameaças de morte ou enfrentar investigações do governo por relatar a verdade sobre pessoas poderosas”.

Finalmente, ele diz que “a Freedom of the Press Foundation pede que o governo brasileiro suspenda imediatamente suas táticas de intimidação e se concentre em investigar aqueles que o merecem: os que são mostrados nas matérias do The Intercept Brasil”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum