Fórumcast #20
16 de julho de 2019, 09h44

Glenn dá invertida em Moro: “Reportar o comportamento dele significa apoiar a corrupção, como se fosse o padre da ética”

Mais cedo, Moro classificou a série de reportagens da Vaza Jato como "campanha contra a Lava Jato e a favor da corrupção" que estaria "beirando o ridículo"

Moro e Glenn Greenewald (Montagem/ Agência Câmara)

Fundador do site The Intercept, responsável pela série de reportagens sobre a Vaza Jato, Glenn Greenwald rebateu tuíte do ministro da Justiça, Sergio Moro, que classificou a série de reportagens como “campanha contra a Lava Jato e a favor da corrupção” que estaria “beirando o ridículo”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Glenn disse que a publicação de Moro mostra o “quão arrogante” ele se mostra diante das denúncias feitas nas reportagens divulgadas pelo Intercept em parceria com outros órgãos de imprensa.

“Pondere em quão arrogante Moro está sendo: reportar o comportamento dele significa apoiar a corrupção, como se ele fosse o padre da ética, e quaisquer reportagens sobre ele são corruptas. Revelar a corrupção dentro de LJ *fortalece* – não enfraquece – a luta contra a corrupção”, afirma.

Em uma sequência, Glenn ainda mostra o apoio que as reportagens têm recebido tanto na imprensa, quanto da população e até de políticos.

“Do total de entrevistados, 58% acham que a conduta de Moro foi inadequada, ante 31% que a aprova.” – @Folha. “Em nome de um objetivo maior, a Lava-Jato e Moro cometeram inúmeros pecados factuais e algumas exorbitâncias.”- Elio Gaspari, @JornalOGlobo”, tuitou.

Filme de terror
Em nota, Moro negou que tenha liberado dinheiro da 13ª Vara Federal de Curitiba para que o procurador Deltan Dallagnol produzisse um comercial de TV onde seria mostrado um clima de terror e pânico para conseguir a adesão popular para a proposta das 10 Medidas Contra a Corrupção.

Veja também:  Ministros do STF já tratam como "crimes" revelações feitas pela Vaza Jato

As informações foram reveladas nesta segunda-feira (15) pelo jornalista Reinaldo Azevedo com base nas mensagens recebidas pelo site The Intercept.

Em um chat de 16 de janeiro de 2016, Dallagnol enviou uma mensagem para Moro pedindo para que o magistrado, então titular da 13ª Vara Federal, liberasse recursos financeiros para uma campanha das 10 medidas contra a corrupção – pacotes de sugestões legislativas que tem como um dos idealizadores o próprio Dallagnol – que seria veiculada na Globo.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum