Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de agosto de 2019, 14h44

Glenn diz que Dallagnol se “autovitimiza” e ataca jornalismo para justificar “má conduta”

"Por causa dessas práticas ilegais e imorais [do Moro], a Justiça brasileira vive atualmente uma grave crise de credibilidade" - Luigi Ferrajoli e Susan Rose-Ackerman de Yale (a quem Deltan chamou de 'a maior especialista do mundo sobre corrupção')", tuitou na sequência o jornalista

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept, rebateu de pronto nesta segunda-feira (21) o que considera vitimização do procurador Deltan Dallagnol frente à enxurrada de ilegalidades reveladas pelas reportagens da Vaza Jato.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

“Deltan sempre se auto-vitimiza (SIC) e acusa o jornalismo que reporta sua má conduta como defesa à corrupção, citando o exemplo da Itália. Mas na semana passada, um dos maiores especialistas em direito da Itália, Luigi Ferrajoli, assinou uma carta condenando Moro e LJ como corruptos”, tuitou Glenn, 21 minutos após Dallagnol compartilhar artigo do “colega” de Lava Jato, Marcelo Ribeiro, que fala do “risco” de se ver a força-tarefa “acuada”.

“Artigo do colega de LJ Marcelo Ribeiro: ‘A exemplo do que se viu na sequência da operação Mãos Limpas, cria-se o risco de se verem as investigações, como a Lava Jato, entre outras, diminuídas, acuadas, com a geração de impunidade e descrédito do Estado'”, diz o texto publicado por Dallagnol.

Lula livre
Na sequência, Glenn Greenwald compartilhou reportagem da Folha de S.Paulo em que juristas estrangeiros – incluindo Ferrajoli – defendem a libertação do ex-presidente Lula.

“Por causa dessas práticas ilegais e imorais [do Moro], a Justiça brasileira vive atualmente uma grave crise de credibilidade” – Luigi Ferrajoli e Susan Rose-Ackerman de Yale (a quem Deltan chamou de “a maior especialista do mundo sobre corrupção.”)”, tuitou Glenn.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum