#Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de julho de 2019, 09h02

Glenn sobre procuradores não entregarem celulares à PF: “Nos países democráticos, isso é obstrução da justiça”

Defensores da tese de que os vazamentos do The Intercept Brasil são fruto de ataque hacker, nenhum dos procuradores do MPF entregou o celular até o momento para perícia da Polícia Federal

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept, comentou na manhã desta quinta-feira (4), a recusa de procuradores da Lava Jato em entregarem seus aparelhos celulares para perícia da Polícia Federal, que fez o pedido há cerca de um mês.

“A questão tb permanece: como o Moro e os LJ promotores têm o direito de destruir todos os dados em seus telefones relacionados seu trabalho oficial e a *casos judiciais pendentes* sem salvar os dados fora de seus telefones? Nos países democráticos, isso é obstrução da justiça (SIC)”, tuitou Glenn, compartilhando notícia que diz que nenhum procurador entregou o celular para perícia da PF.

Dallagnol
Defensores da tese de que os vazamentos do The Intercept Brasil são fruto de ataque hacker, nenhum dos procuradores do MPF entregou o celular até o momento para perícia da Polícia Federal. Deltan Dallagnol, líder da força-tarefa da Lava Jato, está entre os que declinaram da solicitação.

A força-tarefa da Lava Jato, em notas divulgadas, condenou um suposto ataque hacker em massa sofrido pelos integrantes, mas não permite apuração das denúncias.

O ex-juiz federal Sérgio Moro disponibilizou seu aparelho, mas afirmou que o aplicativo Telegram não estava mais baixado nesse celular. Nesta terça-feira (2), Moro foi confrontado pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) para que liberasse o sigilo do Telegram para uma verificação da autenticidade das mensagens, mas o atual ministro da Justiça não aceitou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum