Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de agosto de 2019, 07h06

Hacker de Araraquara nega em entrevista que quisesse vender informações ao PT

"O senhor Sérgio Moro tudo pode? Ser juiz é ser dono do Brasil?", pergunta Walter Delgati Neto, o Vermelho

Delgatti, por sua postura na cidade e nas redes sociais, tinha fama de "exibido" (Reprodução)

Em entrevista por escrito ao repórter Reynaldo Turollo Jr., no site da Folha de S.Paulo desta quarta-feira (18), Walter Delgatti Neto, um dos supostos hackers preso em Araraquara, no interior de São Paulo, negou ter falado que venderia as mensagens ao PT.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Vale ressaltar, mais uma vez, que nunca procurei nenhum integrante do PT e tampouco tive a intenção de vender o material. Alguém pretende provar o contrário?”, relata Delgatti, que é conhecido como “Vermelho”, ressaltando que entende “ter cumprido as minhas obrigações como cidadão”.

Leia também: Nem russo e nem petista: hacker de Araraquara era “ostentação”

“Utilizei da minha formação técnica para acessar informações públicas, online. Espantei-me com o seu conteúdo e tornei, pequena parte do acervo, domínio público, via jornalista competente.

O hacker disse ainda que tomou a decisão de repassar apenas o conteúdo da Lava Jato – entre todos os que teve acesso – por ser uma “operação pública, sobre matéria pública de grande interesse” e criticou a postura do procurador Deltan Dallagnol e do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.

“Nunca imaginei que ficaria tão surpreso pela conduta do dr. D. [Deltan] Dallagnol e de seus liderados. Lá na ponta, a quais grupos de interesses ele serve? Como funcionário público, parte do Ministério Público, quais deveres e limites deve respeitar? Quem é o seu senhor? Comprou o Brasil e tudo pode? A qual nação dr. D. Dallagnol e equipe servem? Por qual razão têm tanta dificuldade em explicar-se?”, indaga sobre o procurador.

Sobre Moro, Delgatti indaga se ele “pode tudo” e afirma que “ninguém deve estar acima da lei”, parodiando o próprio ex-juiz, que em diversas vezes disse o mesmo sobre o ex-presidente Lula.

“O sr. Sergio Moro também, tudo pode? Ser juiz é ser dono do Brasil? Quem controla e limita as suas ações e as consequências que impõem a indivíduos e à sociedade brasileira? O Brasil precisa conhecer sobre os métodos e condutas que praticam. A meu ver, ninguém deve estar acima da lei. Todos devem respeitar a lei e explicar-se.”

Vermelho diz ainda que procurou Glenn Greenwald após perceber irregularidades nas condutas dos lavajatistas.

“À medida que acessei o conteúdo das mensagens, encontrei irregularidades… Após reflexões, considerei meu dever proteger tais informações, resguardá-las e torná-las públicas… Para tanto, procurei jornalista de reputação internacional para trocar ideias sobre como proceder”, afirmou. “Adiante serei liberado. Em algum momento, a sociedade reconhecerá que a minha contribuição foi legal e defendeu valores importantes para a nossa democracia”, completa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum