sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Moro diz que “vulnerabilidade foi explorada por hackers criminosos e pessoas inescrupulosas” e toma invertidas

O ex-juiz e atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, voltou ao Twitter na tarde desta quinta-feira (25) para comentar sobre a prisão dos supostos hackers de Araraquara. Segundo ele, a “vulnerabilidade” do aplicativo de conversas dos celulares “foi explorada por hackers criminosos e pessoas inescrupulosas”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“A vulnerabilidade foi explorada por hackers criminosos e pessoas inescrupulosas. As centenas de vítimas, autoridades ou não, que tiveram a sua privacidade violada por meio de crime, serão identificadas e comunicadas pela Polícia Federal ou pelo MJSP”, tuitou.

Moro disse ainda que “ninguém foi hackeado por falta de cautela”. “Não se exigia nenhuma ação da vítima. Não havia sistema de proteção hábil”.

As declarações geraram um sentimento de revolta nos seguidores, que deram diversas invertidas no ministro.

“Sua atuação vergonhosa, tendenciosa e criminosa enquanto “juiz-condutor” da Lava Jato, será analisada pela PF também. Quando vai renunciar?”, comentou Ivo Queiroz.

“Como estão dizendo no STF, a ação do hacker não invalida teus crimes”, escreveu Maria Oliveira.

“E as mensagens eram verdadeiras então?”, tuitou Fernanda Imamura.

Veja mais repercussões

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.