sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Moro faz piada sobre Vaza Jato e é aplaudido por agentes do sistema financeiro e empresários

Em evento com a presença de agentes do sistema financeiro nesta sexta-feira (5) em São Paulo, o ministro da Justiça, Sergio Moro, ironizou e fez piada ao responder uma pergunta feita pelo público que questionava o motivo dele não liberar as mensagens do Telegram para investigação da Polícia Federal. Ele repetiu a justificativa de que não as tem mais o celular, que teria sido invadido, e falou “tem que pedir para o hacker”.

“Meu celular foi hackeado e o hacker se apropriou do aplicativo Telegram no meu lugar, até gerando situações jocosas, com ele interagindo com pessoas fingindo que sou eu. Tem que pedir para o hacker, então”, disse em tom irônico no Expert XP 2019, tirando risos de parte do público. O ministro da Fazenda Paulo Guedes participou na quinta-feira do evento, também fez piadas e foi aplaudido pelo público.

A declaração foi dada no dia em que a Revista Veja publicou sua primeira reportagem em parceria com o The Intercept sobre conversas do ex-juiz federal, que se nega a reconhecer a autenticidade das mensagens e minimiza a relação espúria entre ele e Deltan Dallagnol.

Veja disse que teve acesso a 650 mil mensagens e ainda obteve a confirmação de autenticidade da conversa entre Moro e o apresentador Fausto Silva, da TV Globo, que confirmou que entrou em contato o ex-juiz para dar dicas sobre como a Lava Jato poderia melhorar a comunicação.

Havan
No evento, Moro recebeu a solidariedade do dono da Havan, Luciano Hang, que em vídeo gravado ao lado do ex-juiz, disse: “Para mim, é o grande herói desse país”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.