Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de julho de 2019, 14h48

Moro insinua relação de hackers com Intercept, festeja prisão e recebe críticas: “Vamos ver se acham Queiroz agora”

Na publicação, Moro insinua a relação dos suspeitos presos como "fonte" das reportagens divulgadas pelo site The Intercept e outros veículos da imprensa

Moro e o dono da Havan, Luciano Hang (Reprodução)

Chefe da Polícia Federal, que desencadeou a ação, o ex-juiz e ministro da Justiça está sendo duramente criticado no Twitter após festejar, nesta quarta-feira (24), a prisão de quatro supostos hackers que teriam invadido seu aparelho celular.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Parabenizo a Polícia Federal pela investigação do grupo de hackers, assim como o MPF e a Justiça Federal. Pessoas com antecedentes criminais, envolvidas em várias espécies de crimes. Elas, a fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime”, tuitou Moro, insinuando a relação dos suspeitos presos como “fonte” das reportagens divulgadas pelo site The Intercept e outros veículos da imprensa.

Em pouco tempo, a publicação recebeu várias críticas, especialmente em relação ao silêncio do ministro sobre o caso Fabrício Queiroz, que envolve o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que alçou Moro ao cargo de ministo.

“Vamos ver se acham o Queiroz agora”, tuitou um seguidor. “E o Queiroz, o sr. saberia dizer por onde anda?!”, comentou outro.

Outro motivo de crítica foi a escalada de Moro, que teria aceitado o cargo com a condição de que Bolsonaro o indicasse a uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Preocupante mesmo é saber que tínhamos um juiz PARCIAL, que vendeu sua alma para ter uma cadeira no STF”, tuitou seguidora.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum