Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de agosto de 2019, 09h33

Nova novela: Procuradoras da Lava Jato satirizaram morte de Arthur, neto de Lula

Procuradoras Jerusa Viecili e Monique Cheker

“Preparem para nova novela ida ao velório.” Esta foi a reação da procuradora Jerusa Viecili em resposta à notícia compartilhada no grupo Filhos de Januário 4 no Telegram sobre a morte do neto do ex-presidente Lula de apenas 7 anos. Enquanto, nas redes a maioria das pessoas expressava a tristeza e a solidariedade diante da fatalidade, novos diálogos revelados nesta terça-feira (27) pelo The Intercept e o Uol mostram como os procuradores da Lava Jato trataram a morte de Arthur. As conversas também trazem o que disseram os integrantes sobre os falecimentos da ex-primeira-dama Marisa Letícia e de Vavá, irmão de Lula.

Em outro chat, o Winter is Coming, na mesma data, a procuradora Monique Cheker criticou a ida de Lula ao enterro do neto, marcado por forte emoção e tristeza.  Segundo relato de presentes no velório, Lula disse próximo ao caixão: “Arthur, você sofreu muito bullying na escola, por ser neto do Lula. Tenho um compromisso com você: vou provar a minha inocência e vou mostrar quem é ladrão e quem não é neste país. As pessoas que me condenaram eu duvido que possam olhar para os netos como eu olhava para você”.

A cerimônia teve escolta da PF, não foi permitida a entrada de militantes e não houve discurso. Lula permaneceu no local por duas horas, chorando muito. Mesmo assim, a procuradora Monique Cheker disparou: “Fez discurso político (travestido de despedida) em pleno enterro do neto, gastos públicos altíssimos para o translado, reclamação do policial que fez a escolta… vão vendo”.

O procurador Deltan Dallagnol postou uma notícia sobre o telefonema do ministro Gilmar Mendes a Lula, em que o ex-presidente teria se emocionado. O procurador Roberson Pozzobon comentou: “Estratégia para se ‘humanizar’, como se isso fosse possível no caso dele rsrs”.

Procurada pelo Uol, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba disse que não poderia se manifestar sem ter acesso integral às conversas. Assim como no Uol e no The Intercept, o espaço na Fórum está aberto. Monique Cheker, por meio de assessoria de imprensa, disse que não iria se manifestar.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags